segunda-feira, 18 de junho de 2018

DIANTE DAS APREENSÕES DO COTIDIANO

É impressionante como todos nós, seres humanos, estamos sujeitos às variações de humor, de motivação, de estados de espirito.

Basta que aconteça algo que nos aborreça ou que nos cause apreensão, e este sentimento incômodo, plantado no íntimo de nosso ser, passa a nos perturbar e comprometer nossa paz de espírito de forma tão automática que às vezes nem damos conta.

Desta forma, as nossas atividades (mesmo as corriqueiras do nosso cotidiano) passam a ser conduzidas com a presença deste “resíduo mental”, deste “ruído psicológico”, gerando um diuturno descontentamento, que se não for disciplinado ou mesmo contido, pode nos levar a consequências bastante desagradáveis.

É comum que este “pensamento parasita” que nos atormenta em loop interminável, comprometa nossa concentração, reduza nossa motivação, drene nossas energias e chegue até mesmo a paralisar nossa proatividade e interesse em tomar iniciativas.

Se no terreno profissional esta situação é por demais indesejada, porque compromete nossa performance, muito pior são as consequências no campo mental, no nosso estado psicológico.

Cenários que se iniciam com simples sentimento de melancolia e inatividade, podem potencializar-se à ponto de se se transformar em quadros depressivos de difícil solução.

O padrão vibracional do indivíduo mergulhado em condicionamentos mentais de baixo teor, podem abrir brechas para intervenções de ordem espiritual (obsessão) e resultar em processos complexos de se reverter.

Diante destas considerações, é importante sempre nos lembrarmos que o principal e mais eficaz antídoto contra estas ameaças invisíveis que nos acercam sempre será o trabalho na causa do bem.
Quando direcionamos nosso foco ao trabalho edificante em prol do nosso próximo.

Quando dedicamos nossas energias na prática da caridade e na disseminação do amor incondicional àqueles que nos rodeiam, a força do bem tem o poder de desmoronar os mecanismos do mal, trazendo-nos equilíbrio e segurança para nossos enfrentamentos diários.

Desta forma, que à recomendação do “VIGIAI e ORAI” vinda do nosso  Mestre Jesus, acrescentemos um ingrediente a mais, o “AMOR INCONDICIONAL” e com certeza superaremos os nossos desafios do cotidiano, trilhando pelos caminhos do aprendizado da CARIDADE.

terça-feira, 5 de junho de 2018

BUSQUEMOS A PAZ PROFUNDA E TRANSCENDENTAL

Enfrentar os desafios do nosso cotidiano com a cabeça erguida e a alegria estampada no rosto não é tarefa das mais fáceis.

Via de regra alteramos nosso "estado de espírito" na primeira contrariedade.

Se estamos bem e nos acontece qualquer coisa inesperada, ou que frustre nossos propósitos, nosso padrão vibratório cai e nos entregamos à estados de desânimo e desalento que corroem nossa motivação e nossa alegria interior.

Não raro, somente depois de horas encolhidos na concha da nossa indignação, logramos tomar coragem para olhar para o exterior e retomarmos nossa caminhada.

Importante, porém, é observarmos que o tempo de reclusão em que nos permitimos ficar fechados para o mundo, em nada contribui para nosso processo de descobertas e aprendizado.

Cada segundo de nossas vidas nos reserva situações, cenários e oportunidades únicas no nosso processo de crescimento.

Mesmo os dissabores, as decepções, as frustrações e as situações de stress do cotidiano, invariavelmente contribuirão para algum tipo de aprendizado e de vivência e estas  nos auxiliarão no desenvolvimento de nosso caráter, da nossa mente e da nossa personalidade.

O processo do aprendizado é contínuo e ininterrupto. As vivências se somam e nosso cabedal de informações cresce à cada nova experiência.

É importante que tenhamos consciência desta situação. 

É imprescindível que entendamos este processo e o utilizemos à nosso favor, para que consigamos tirar o maior proveito possível das lições do nosso cotidiano.

Assim, se o momento lhe parece por demais turbulento e se nuvens cinzentas ameaçam cobrir de sombras seu caminho, pare e reflita antes de se queixar ou de se entregar ao azedume e à rebeldia.

Lembremo-nos que a coincidência e o acaso não existem e que cada um de nós está no local adequado, no momento correto e com as pessoas certas, vivendo aquilo que é nos é necessário para que possamos crescer.

Vivamos conscientes de que nosso objetivo maior é crescer em virtudes para que nos tornemos um dia espíritos perfeitos e trabalhadores abnegados na Seara do Mestre.

Busquemos a Paz Profunda e Transcendental da Verdade que Liberta.











domingo, 20 de maio de 2018

DIANTE DA MEDIUNIDADE TAREFA


As responsabilidades assumidas no campo da mediunidade com Jesus geralmente são permeadas de episódios menos confortáveis nas suas lides diárias, porquanto os adversários do bem estarão sempre trabalhando incansavelmente no intuito de nos desestimular a seguir adiante.

Não há exceções, todos aqueles que reencarnam com este compromisso se verão, invariavelmente, sob constantes ameaças das falanges das sombras que, à espreita, aguardam somente um pequeno sinal de fragilidade para amedrontar e criar apreensões (muitas das vezes fantasiosas).

Estes nossos irmãozinhos, ainda apartados da verdade que liberta, sabedores de que nenhum poder eles terão sobre as forças do bem capitaneadas pelo Meigo Rabi da Galileia, aproveitam-se das vulnerabilidades do ser encarnado, ainda mergulhado no abismo das imperfeições e criam formas pensamento e telas mentais com o objetivo maior de quebrar a disposição no prosseguimento nos seus compromissos assumidos na espiritualidade.

Lembremo-nos que todos aqueles que levantaram a bandeira do Bem e da Paz sofreram ameaças e passaram por momentos difíceis.

O nosso amado Chico, que somente exemplificou humildade e amor foi humilhado, sofreu perseguições, amargou momentos de grande tribulações.

Allan Kardec, o bom senso encarnado, o nosso codificador, relata momentos de intensa amargura e sofrimentos diante de tantas vicissitudes pelas quais passou em virtude de ter abraço a Doutrina dos Espíritos como ideal de vida.

O próprio Mestre Jesus, nosso guia e modelo, o Governador Espiritual de nosso Planeta Terra, retornou ao Plano Espiritual sob o madeiro infame da cruz passando por sofrimentos atrozes e covardes nas nossas mãos.

Assim, se diante das tarefas assumidas no terreno da mediunidade, surgirem percalços e apreensões, não se intimide, ore e siga adiante.

Se sua sensibilidade acabar abrindo portas para a presença de irmãozinhos desajustados, que com presunções mal-intencionadas trouxerem blefes e intimidações, silencie, ore por eles e siga adiante.

Lembre-se que o trabalho na Seara do Mestre é o maior e melhor antídoto contra as investidas do mal.

Mantenha sua casa mental ocupada com idéias e pensamentos elevados, sempre arquitetando as melhores práticas no exercício do servir, pois estes pensamentos não são atrativos para aqueles que ainda se mantém na doentia egolatria, mesmo após o decesso do corpo físico.

Assim, não se intimide, não há motivo para apreensões.

Cumpra seu dever diante dos compromissos assumidos e alinhe-se com o Senhor da Paz, você não está sozinho.

PAZ e LUZ SEMPRE.





quinta-feira, 17 de maio de 2018

ESCOLHAS


A nossa VIDA é feita de ESCOLHAS, estamos falando da vida que se prolonga pela imortalidade, da chama divina que uma vez acesa jamais se apagará.

Escolhemos o tempo todo, tudo aquilo que desejamos.

Escolhemos PAZ, quando semeamos mansuetude e equilíbrio.
E escolhemos GUERRA quando destilamos azedumes e rebeldias.

Escolhemos ALEGRIA quando semeamos sorrisos e gentilezas.
E escolhemos TRISTEZA E MELANCOLIA quando espargimos mau humor e grosserias.

Escolhemos SAÚDE E VITALIDADE quando optamos por cuidar da nossa essência (espiritual).
E escolhemos MOLÉSTIAS E PROSTRAÇÕES quando escolhemos focar na matéria densa e transitória.

Escolhemos CENÁRIOS ALVISSAREIROS quando preenchemos nossos dias com otimismo e pensamentos positivos.
E escolhemos PAISAGENS SOMBRIAS quando permitimos que o derrotismo pessimista se instale em nossa casa mental.

E assim, de ESCOLHA em ESCOLHA vamos construindo nossos liames, estabelecendo nossos elos e registrando a cada dia novos episódios na inacabável história da nova vida.

E a ESCOLHA, esta será sempre nossa.
Antecedendo cada evento na nossa vida, a ESCOLHA sempre definirá nossa opção por trilhar ora por veredas coloridas e perfumadas, ora por caminhos espinhosos e esburacados.

A DECISÃO será sempre nossa, como soberana sempre será nossa ESCOLHA.

quarta-feira, 2 de maio de 2018

TRABALHADORES DE ÚLTIMA HORA


No alvorecer de novos tempos, soam os clarins anunciando a nova era.
O momento é de euforia espiritual, uma vez que o planeta já se encontra em franco avanço no seu processo de elevação à uma classe superior.
Dentro deste cenário, torna-se necessário que todos nós, cada vez mais, nos empenhemos no nosso mister maior da reforma íntima, para que possamos contribuir neste processo.
As Casas Espíritas, congregando os trabalhadores de última hora, desempenham um importante papel como propagadoras da verdade que liberta.
Diante deste fato, é natural que as forças contrárias ao bem se organizem com vigor e persistência, envidando esforços na tentativa de obscurecer esta luz que o Espiritismo propaga.
Os ataques das forças negativas jamais serão capazes de neutralizar as forças do bem. No entanto, logram comprometer nosso empenho por conta das imperfeições à que estão sujeitos todos os serem que ainda estagiam neste planeta de provas e expiações, por conta das imperfeições que aqui ainda prevalecem.
Essas imperfeições tornando-nos susceptíveis às influenciações perniciosas, acabam por corroer nossos sinceros propósitos na causa do bem.
Nos tornamos, então, refratários às intuições dos benfeitores espirituais, permitindo que sugestões nefastas reprimam os nossos propósitos mais elevados.
É certo que nas Casas Espíritas, onde se encontram projetos elevados para o trabalho em prol da iluminação das almas, também estejam os inimigos da luz.
E é fácil notar a presença e a influência desses irmãos apartados do bem, nas dificuldades de relacionamentos e na diferença e opiniões e posturas, mesmo diante de assuntos tão óbvios e corriqueiros do dia a dia.
É fácil observar a presença da vaidade, do orgulho e do melindre em um ambiente onde deveria prevalecer somente a paz, a tolerância, a paciência e a harmonia.
Há de se exercitar, nesta oficina de trabalho, as virtudes para as quais estamos desabrochando, pois somente através delas nos elevaremos.
Sejamos mensageiros da Luz e instrumentos de Paz.
Vigiemos nossas posturas e oremos sempre, para que sejamos fortalecidos nos nossos sinceros propósitos na busca do bem.
Sejamos trabalhadores abnegados na Seara do Mestre Jesus.
E que perseveremos sempre, apesar dos obstáculos da jornada.
Que a Graça e a Paz do Criador envolvam a todos nesta atmosfera de serenidade e mansuetude exemplificada pelo Mestre Maior.

Mensagem recebida através de psicografia intuitiva, ditada pelo mentor espiritual do médium A.C. Arruda, que se identifica pelo pseudônimo de “Pirilampo”.
Reunião mediúnica realizada em 01/05/2018, no Centro Espirita Nova Luz.

terça-feira, 6 de junho de 2017

COMPANHIAS ESPIRITUAIS

Somos todos médiuns universais, ou seja, o tempo todo interagimos com nossos irmãos desencanados.

Quer queiramos ou não, quer aceitemos ou não, quer acreditemos ou não, estaremos invariavelmente sob a influência de mentes que se alinham conosco pela lei da afinidade.

Boa parte dos nossos pensamentos não são (somente) nossos.
Uma parcela considerável dos nossos sentimentos, percepções e emoções estão sempre influenciados ou potencializados por  seres invisíveis que nos rodeiam diuturnamente.

Por isso, seguir a recomendação do Mestre Jesus, vigiando e orando, sempre será a melhor forma de nós mantermos em equilíbrio.

Invertendo o ditado popular, sob a ótica do Espiritismo podemos dizer: "Diga-me quem és  e te direi com quem andas."


segunda-feira, 5 de junho de 2017

SEGUIR ADIANTE

Retornar à matéria densa após desfrutar de horas agradáveis no desdobramento do sono, não é sensação das mais confortáveis. 

Nossa essência espiritual reluta em voltar à prisão da matéria densa e limitadora, o sentimento é de desânimo, os desafios nos intimidam, a vontade é voltar para cama. 

No entanto, a tarefa redentora do aprendizado na carne nos chama a buscarmos força e coragem para avançarmos na nossa jornada rumo à evolução. 

Busquemos nos fortalecer na prece sincera, foquemos nossas energias no bem, reflitamos sobre a bênção da reencarnação e sigamos adiante. 

Lembremos sempre que não estamos sozinhos. 

O amigo incondicional de nossas almas, o meigo Rabi da Galiléia estará conosco sempre a nos guiar, nos mostrando o caminho seguro a seguir.